Amar

Debrucei meu olhar às ciências exatas e aprendi que as transformações se davam através de processos cíclicos e repetitivos.

E passei a pensar assim.

Debrucei meu olhar às ciências humanas e aprendi a contextualizar os processos e a enxergá-los de modo mais amplo, sem o reducionismo positivista.

E passei a pensar assim.

Foi só quando a Clara chegou que entendi que processos não significam absolutamente nada; só o que importa em nossas existências são os instantes.

E passei a amar assim.

Clara-27

 

Reunião na casa de Luciano Huck e Angélica marca início da mobilização de artistas e famosos à campanha de Aécio Neves.

 O GLOBO FAKE (hoje) – Na última sexta-feira muitas personalidades (entre eles o pensador Thiago Lacerda, inúmeros atores da peça “Malhação” de Shakespeare, o dançarino Anderson “Spider” Silva, o publicitário Paulo Coelho, o filósofo Latino, o ex-Deborah Secco, ex-túpido e diretor de comunicação da Natura Falcão, a escritora Black Block Ticiane Pinheiro, o ex-BBB e animador de auditório Roberto Justus, o ex-CCC Lobão, o x-tudo Olavo de Carvalho, o zagueiro futebolístico Reinaldo Azeredo, o empresário Diogo Mainardi, o ex-lutador de sumô Ronaldo Nazário. o ex-engraçado Jô Soares, o cobaia de oftalmologista Luiz Pondé e o ex-frangueiro Rogério Ceni) encontraram-se na residência oficial de inverno do casal Luciano Huck e Angélica para oficializar seu apoio à candidatura de Aécio Neves à presidência da República Democrática do Leblon.

No frugal encontro, amplamente coberto pela grande mídia (com destaque para os âncoras Amaury Júnior e Luciana Gimenez), foram servidos canapés de haddock defumado e champagne de boa safra para descontrair o ambiente.

Na ocasião todos puderam externar sua indignação com o governo do Khmer vermelho búlgaro-lulo-dilmístico. “É extremamente importante essa mobilização popular como forma de mudar tudo que está errado nesse governo”, disparou Thiago Lacerda, um dos líderes do movimento. “Não podemos permitir que essa ditadura comunista acabe com a família brasileira”, emendou Mainardi à beira da piscina. “Não é possível mais suportar os engarrafamentos diários por conta de manifestações vazias de vagabundos”, disparou também a sempre polêmica Ticiane. “E quer saber o que mais? Não vai ter copa!”, emendou euforicamente Ronaldo enquanto engasgava com 3 canapés engolidos quase que simultaneamente.

O bom humor deu o tom da noitada e o grupo ganhou até um nome de batismo de consenso, recebido jocosamente por todos: “Mi-ame, Brazil”.

Na agenda da reunião destacava-se uma lista de demandas a serem apresentadas ao candidato Aécio, que infelizmente não pôde comparecer ao evento por conta de comício-rave já agendado anteriormente. O anfitrião Luciano, vestindo uma camiseta verde e amarela da Ellus com estampa de Che Guevara dizendo “no va tener cuepa”, apresentou a lista, onde mereceu destaque:

– adiamento do golpe comunista para depois do fim do novo calendário maia;

– isenção de impostos para imóveis na zona sul do Rio de Janeiro e São Paulo, para automóveis importados e para compras no exterior, incluindo taxação zero para produtos da Apple;

– aprovação do projeto de lei PL 171, de autoria do próprio Aécio, que exige a calibração internacional de balanças de pesagem de papelotes;

– criação do programa “minha vaga, minha vida”, com a ampliação das vagas de estacionamento em todos os shoppings centers do país;

– regulamentação do trabalho escravo rural e doméstico;

– implementação do programa “asas para todos” com o financiamento estatal a fundo perdido de mais heliportos privados nas principais capitais do país;

– redução da maioridade penal de jovens (não arianos e não abastados) para 3 anos de idade; e

– mudanças profundas nos programas sociais, com extinção de todas as chamadas “bolsas-vagabundos” e adoção de políticas pautadas na filosofia “dar com a vara em vez de dar peixes”.

O movimento prometeu marcar para breve seu próximo encontro, a ser realizado em Miami ou em Aspen, a depender do clima.

O toque final de requinte ficou por conta da foto oficial do encontro, das rosas colombianas, dos bombocados de trufa italiana doce e das lembrancinhas da quinta avenida distribuídas na saída a todos os ilustres convidados, tudo atirado de cima pelo helicóptero contratado junto a um empresário mineiro.

protozoarios

Fotos, contos, crônicas, criticas e poesias